Category

Projetos Umanizzare

Category

Internos da Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI) receberam nesta semana novos treinamentos para atuarem como “Agentes Promotores de Saúde” (APS). Os cursos desta vez foram referentes a sensibilidade dentária:  doenças gengivais e suas consequências na saúde bucal e na área da enfermagem: prevenção e diagnóstico precoce do câncer de Próstata. O conhecimento foi ministrado pelos profissionais de saúde do estabelecimento. 

A dentista da UPI, Jucenilda Oliveira, ressalta que o papel dos APS´s é exclusivamente de apoio à equipe de saúde, tendo em vista que são exatamente estas pessoas que vivenciam as dificuldades e necessidades dos colegas de confinamento. 

“Além disso, cursos capacitam o reeducando para que, após o cumprimento de sua pena, ele possa ter maiores chances de desenvolver-se no mercado de trabalho, e, consequentemente, diminuir a reincidência ao crime”, acrescenta a profissional. 

O reeducando Cristiano Pinto falou sobre as expectativas e os desafios que terá junto aos colegas de confinamento após a capacitação: “é muito importante aprendermos nesse projeto sobre a saúde do homem, pois a gente leva essas orientações para os colegas de cela, orientando sobre a importância de vencer o preconceito e cuidarem de sua saúde.

Agente Promotor de Saúde – A figura do Agente Promotor de Saúde contribui com a promoção, prevenção e melhoria no atendimento curativo, auxiliando no processo de ressocialização e reinserção social dos participantes.

Remição de Pena – Além de se tornarem braço direito dos profissionais da saúde dentro dos presídios, os reeducados capacitados, podem ser beneficiados com a concessão da remição de pena; para cada três dias de trabalho, um dia a menos no presídio.

Plano Nacional de Saúde – O Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário foi instituído através da Portaria Interministerial n°1777/2003 e introduziu a pessoa do Agente Promotor de Saúde dentro do Sistema Prisional como um equivalente ao Agente Comunitário de Saúde para atuar na Unidade Prisional, conscientizando e orientando os reeducandos quanto às principais doenças que acometem esta população.