Cursos e Palestras

Reeducandas do CDPF participam de oficina de customização de sandálias

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

As internas do Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF) estão participando do curso de customização de sandálias, por meio do “Projeto Mãos Livres”, promovido pela pela Umanizzare Gestão Prisional, empresa que faz cogestão em seis unidades da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

 A finalidade do projeto  é promover oficinas de empreendedorismo para que as presas aprendam um ofício e possam assim, futuramente, fazer do artesanato fonte de emprego e renda.  

“As atividades são essenciais para despertar interesses profissionais nas pessoas que estão custodiadas e para tirar o tempo ocioso”, diz a gerente projetos Maria Domingas Printes – enfatizando também que o curso acontece diariamente, com uma carga horária de 80h. “No primeiro dia de curso elas já recebem informações técnicas de tingimento de pérolas, trama de flores, trama centopeia, trançado de contas, costura de trama e amarração de pedrarias”, concluiu Domingas.

 Pavilhão 2 –  Desta vez, participam da oficina 11 internas residentes do Pavilhão 2. A diretora adjunta da unidade, Elionei Passos, disse que com essas atividades promovidas na unidade são um estímulo para as reeducandas, pois além de oferecer um momento lúdico, com o curso as custodiadas ganham uma profissão, serão artesãs e com noções de empreendedorismo, se tornando mulheres aptas para manter seu sustento quando estiverem em liberdade.

Remição de Pena – O curso tem carga horária de 18 dias, com certificado após a conclusão. As participantes também passam a ter   direito a remição de pena pelo estudo como prevê a Lei de Execução Penal (LEP).

“Os cursos são ministrados para devolver a autoestima, muitas vezes perdida com a privação da liberdade, e serve para abrir as portas do empreendedorismo para essas mulheres. A autonomia econômica é essencial nesse processo de ressocialização e, com esses cursos, vamos identificando as vocações e prestando uma espécie de assessoria empresarial”, ressalta Domingas. 

Publique um comentário