Category

Cursos e Palestras

Category

Reeducandos da Unidade Penitenciária de Itacoatiara (UPI) participam de curso de primeiros socorros em “Projeto de Agente Promotor de Saúde”. O projeto foi inserido conforme a Portaria Interministerial nº 1.777, de 09 de setembro de 2003, que instituiu o Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário.

De acordo com a gerente técnica da unidade, Domingas Printis, a figura do agente promotor de saúde dentro do Sistema Prisional é equivalente ao agente comunitário de saúde. A gerente técnica explicou que o objetivo do projeto é possibilitar a atuação dos reeducandos junto à população carcerária.

“Os reeducandos são orientados sobre as principais doenças que atingem a população penitenciária, isso serve para a identificação de padrões para posterior encaminhamento ao setor de saúde das unidades atendidas”, disse a gerente técnica.

Domingas disse que o projeto vem contribuindo, efetivamente, para ações de promoção, prevenção e melhora nas ações curativas, além do trabalho educativo, elevando dessa forma a autoestima do reeducando e o preparo para reinserção social.

“No dia 22 de agosto de 2018, houve a capacitação dos agentes promotores de saúde na Unidade Prisional de Itacoatiara, referente a avulsão dentária e primeiros socorros em parada cardiorrespiratória, enfatizando sobre a identificação, causas e intervenções”, disse Domingas.

A gerente técnica explicou que a avulsão dentária consiste no deslocamento do dente para fora do seu alvéolo. “É o mais grave das injúrias bucais em um trauma da face, sendo a principal conduta o reimplante do dente avulsionado. Essas informações repassadas são importantes, pois é um tipo de trauma que pode ocorrer com reeducandos e os agentes promotores de saúde saberão como lidar diante de tal situação”, afirma a cirurgiã-dentista Jucenilda Oliveira.

A enfermeira Graciane Fábio disse que a parada cardiorrespiratória (PCR) é uma emergência de alta gravidade, que exige de quem for socorrer todo o conhecimento para a sua identificação e realização das manobras de ressuscitação cardiopulmonar.

Segundo a enfermeira, os agentes tiveram uma aula teórica sobre noções de anatomia do tórax, e depois aula prática com os bonecos que tinham garrafa pet dentro dos travesseiros, simulando a localização exata e as compressões das massagens cardíacas.

“É muito importante a capacitação no atendimento à PCR com os agentes promotores agentes de saúde dentro do sistema prisional, para que os mesmos possam propor uma intervenção se um dia acontecer com os reeducandos”, afirma a enfermeira Graciane Fábio.

De acordo com o reeducando Geovane Henrique Duarte, “esta ação é importante para que possamos dedicar nossas experiências para salvarmos vidas, gostei de ambos os assuntos. As experiências adquiridas são benefícios para que possamos passar um dia para as pessoas que necessitam”.