IPAT

Internos prestam serviços de manutenção e reforma nas unidades para remição de pena por trabalho

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Os internos já concluíram a instalação da fiação elétrica dos banheiros sociais do IPAT, bem como estão responsáveis pela reforma hidráulica das celas e  serviços gerais de limpeza, roçagem e de solda da unidade

Os serviços de reforma e manutenção no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), localizado no km 08 da BR-174 (Manaus-Boa Vista), estão sendo realizados por 25 reeducandos que integram o projeto de remição da pena pelo trabalho.

A atividade é promovida e supervisionada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), em conjunto com a Umanizzare Gestão Prisional, por meio do programa de ressocialização, “Trabalhando a Liberdade”

Entre as atividades exercidas, os internos estão realizando serviços de pedreiro, limpeza, corte de grama, solda, pintura predial, eletricista predial, entre outros.

Segundo a gerente técnica da Umanizzare, Sheryde karoline, foi verificada a formação dos reeducandos e distribuídos os serviços de acordo com a especialização de trabalho. Ainda de acordo com ela, para participar do projeto, profissionais das áreas de serviço social, jurídico e psicologia fazem uma análise do perfil psicológico, comportamental, processual e social dos detentos para avaliar se estão aptos para o exercício do serviço.  

“Primeiramente, vimos a ficha dos internos, avaliando a formação de trabalho de cada um. Assim, quem já trabalhou como pedreiro pode exercer a função aqui dentro. Outros receberam qualificação profissional na da própria unidade, por meio de projetos como o do Núcleo de Aprendizagem Profissional (NAP) –  exemplo de pintura predial – e também trabalham na reforma, com o benefício de remir a pena”, explicou.

De janeiro a junho deste ano, os internos já realizaram diversas tarefas dentro da unidade prisional. Dois dos quatro pavilhões foram totalmente reformados, recebendo nova pintura na portaria externa, corredor central, muralha, quadra de esportes, enfermaria, parlatório e relatoria.

O diretor do Ipat, Erivan Miller, disse que 70% das portas dos pavilhões foram reformadas e outras instaladas nos banheiros do pavilhão B. “Aos poucos, o presídio vai ganhando uma nova aparência. Tudo está sendo pintado pelos próprios internos, desde as celas, as portas, o teto dos pavilhões, áreas de vivência, numerações das celas e outros”, afirmou.Remição de pena – Juntos, os 25 reeducandos do Ipat já conseguiram remir 448 dias de pena. A remição por meio do trabalho está prevista na Lei de Execução Penal (LEP), de nº 7.210, garantindo um dia de pena a menos a cada três dias de trabalho.

Publique um comentário