Category

Projetos Umanizzare

Category

No Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF) o curso de música já avançou para as escolhas de repertórios e ensaios, que serão apresentados pelas reeducandas participantes nas festividades natalinas e de virada do ano.

As aulas do “Projeto Harmonizar” –   desenvolvido pela Umanizzare Gestão Prisional, empresa que faz cogestão em seis unidades da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) estão chegando ao fim e nos próximos dias, as 10 internas devem receber os certificados de educação musical, que começou há três meses. Contudo, e segundo o professor de música, Miqueias Fernandes, as instruções de música e canto irão continuar na unidade, sempre às sextas-feiras, em preparação para um concerto previsto para acontecer em dezembro, quando elas irão apresentar o que estudaram para as colegas de confinamento, colaboradores e familiares.

“As aulas tem promovido alguns momentos de descontração para as internas, que têm aprendido sobre notas musicais e também canto. No caso delas, o instrumento escolhido foi o violão e com poucos meses de curso elas já estão afinadas. O desafio agora é outro, é superar a timidez para uma bela apresentação durante as celebrações de fim de ano”, disse o professor.

A assistente social da unidade, Mariana Marques, enfatiza que o Projeto Harmonizar tem como objetivo principal estimular a memória, a concentração e a criatividade das reeducandas por meio de uma linguagem artístico-musical.

“A educação musical permite ao ser humano buscar um equilíbrio entre razão e a emoção, provocando reflexão. Além disso, com as aulas estabelecemos atividades que desenvolvem a linguagem musical e oral, juntamente com habilidades rítmicas, visuais, motoras, físicas e psicológicas das participantes”, acrescenta Mariana.