PPP – Consórcio Pamas

LOGOTIPO PAMAS ALTERADA FINALV5-01

Parceria Público-Privada 

Um dos principais entraves à política de ressocialização nos presídios brasileiros é a superpopulação carcerária. No Estado do Amazonas, este problema está prestes a ser resolvido com a Parceria Público Privada que vai assegurar a criação de novas 3.654 vagas. Vencedor da licitação, o Consórcio Pamas é liderado pela Umanizzare Gestão Prisional, cuja responsabilidade será a prestação de serviços de gestão, operação e manutenção, precedidas de obras e reformas de unidades penitenciárias.

A UMANIZZARE trabalha ainda com a parceria público-privada junto ao Estado. Esta outra modalidade de gestão permite que o Estado atribua ao parceiro privado atividades de interesse público, transferindo para a iniciativa privada os riscos e custos marginais do negócio, beneficiando-se com a gestão administrativa profissional e com aumento de eficiência operacional.

Liderado pela UMANIZZARE GESTÃO PRISIONAL, o Consórcio Pamas, tem a responsabilidade de prestação de serviços, de gestão, operação e manutenção, com a realização de obras e reformas de unidades penitenciárias. A partir deste trabalho, pretende-se criar mais de 3,6 mil novas vagas no sistema penitenciário do Amazonas.

O investimento previsto pelo Consórcio Pamas no sistema penitenciário no Amazonas é de R$ 400 milhões. O montante será utilizado para reforma e construção de unidades prisionais para custódia de presos nos regimes sentenciados, provisórios e semiaberto, com funcionamento adequado e equipamentos instalados.

A parceria público-privada também vai prestar serviços de suporte nas áreas jurídica, psicológica, médica, odontológica, psiquiátrica, assistencial, pedagógica, esportiva, social e religiosa, organizando os prontuários com identificação de reeducandos, registro de movimentação e o sistema de informações com cadastro informatizado, recorrendo à tecnologia utilizada também na cogestão, com todos os dados da população carcerária.