Category

Notícias

Category

As internas do Centro de Detenção Provisória Feminino estão aprendendo técnicas profissionalizantes de coloração capilar e customização de sandálias. Os cursos terão duração de um mês, para aproximadamente 25 internas, e são promovidos pela Umanizzare, cogestora da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) em seis unidades do sistema penal.  

A qualificação profissional na área de estética e imagem pessoal é o de colorimetria, que é o estudo científico das cores.  Com as aulas, as internas ficarão aptas para trabalhar com coloração, encontrando os melhores tons para os cabelos, combinando com a cor da pele. O curso ensina, ainda, técnicas de matiz, saturação e intensidade para serem aplicadas de acordo com as características de cada pessoa.

Com carga de 60 horas, o curso foi desenvolvido para atender as internas que já se especializaram em corte e escova, também por meio do projeto Lisbela.

De acordo com a professora, Marinez Costa, os cursos na unidade prisional têm ajudado na recuperação da autoestima das reeducandas. Ainda segundo ela, o mais importante é a profissionalização das internas para o mercado de trabalho, após o cumprimento da pena.

“Procuramos trazer para elas cursos que estão em alta no mercado da beleza brasileiro. A coloração tem grande potencial de crescimento e demanda novos produtos e serviços, mãos de obra qualificadas, que é o que pretendemos mostrar por meio de um olhar futurista e de empreendedorismo”, diz Marinez.

 

“Mãos Livres” – O curso de customização de sandálias também visa o empreendedorismo. As aulas são ministradas pela colaboradora da Umanizzare, Francimeire Araújo, e ensinam técnicas de tingimento de pérolas, trama de flores, trama centopeia, trançado de contas, costura de trama, amarração de pedrarias, entre outros.

De acordo com Francimeira, os cursos possuem um papel fundamental na rotina das internas, que podem transformar o tempo ocioso dentro da unidade em novos aprendizados.