CDPF

O encanto da flauta doce nas Unidades CDPF e PFM

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

No decorrer do mês de fevereiro, o Centro de Detenção Provisória Feminina e a Penitenciária Feminina de Manaus receberam o curso de flauta doce pelo Projeto Harmonizar, criado para estimular as reeducandas por meio de linguagem artístico-musical.

As aulas teóricas começaram a ser ministradas em janeiro e no dia 20 de janeiro tiveram início as práticas. As internas realizaram exercícios rítmicos em compassos simples e solfejo rítmico com figuras até colcheia, além disso também fizeram um ditado rítmico com as figuras estudadas nas aulas anteriores. O que antes era um desafio, começa a ter um excelente resultado. No segundo encontro, 14 de fevereiro, elas começaram a identificar o local exato de cada som e como encontrar esses sons na flauta doce. Já no dia 28 do mesmo mês, elas tiveram enfim o contato com o instrumento. Após aprenderem a maneira de executar as notas e relacioná-las com a teoria, todas as alunas puderam tocar.

Ao som de Asa Branca, a reeducanda Osiane ficou bastante entusiasmada e falou o quanto estava nervosa, pois não sabia se iria conseguir um dia aprender a tocar um instrumento ou até mesmo ter o contato com um. Já Vera, interna também da CDPF já solicitou que na próxima aula tenha uma música mais difícil para tocar. “Essa é a minha menor turma, então consigo dar uma atenção maior para as aulas e elas também se mostram bem interessadas e participativas, o que torna a aula muito gratificante”, afirmou André Luiz Carvalho, professor do Centro de Detenção Provisória Feminina.

Publique um comentário