Category

Notícias

Category

O Núcleo de Aprendizagem Profissional (NAP) realizou a 4ª Edição do projeto Remição Pela Leitura no Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF). O projeto foi orientado de acordo com a recomendação nº 44, de 26 de novembro de 2013 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que dispõe sobre atividades educacionais complementares para fins de remição de pena pelo estudo.

O projeto acontece por meio de uma parceria entre a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e a Umanizzare Gestão Prisional. O objetivo do projeto é dar continuidade como parte da dinâmica prisional, incentivando o hábito da leitura como forma de conhecimento, favorecendo a mudança de comportamento à medida que ocupará seu tempo com uma atividade educacional, assumindo responsabilidade com prazos e com a qualidade de sua produção.

As atividades da “Remição Pela Leitura” foram divididas em duas etapas, a distribuição das obras a serem lidas no começo do mês e prova escrita e oral ao final do mês.

No total, oito reeducandas participaram da ação. O movimento foi desenvolvido pelo setor de psicologia, representado pelo psicólogo da unidade Igo Felipe Almeida da Silva, com o apoio de projetos, Luciane Lopes.

O psicólogo destaca a importância de o projeto verbalizar a aceitação das reeducandas, o hábito da leitura na rotina dentro da unidade prisional, o estímulo a novos hábitos e outras possibilidades de vida. “O retorno é muito gratificante, uma vez que a leitura possibilita um melhor aprendizado e desenvolve o raciocínio da reeducanda”, explica.

As avaliações foram realizadas sob orientação do enfermeiro da unidade Anderson Viana e o educador físico Lemichel Hayden de Araújo, responsáveis em avaliar o desempenho de cada reeducanda.

Na conclusão do projeto as reeducandas apresentaram o teor da obra literária, se identificaram com a atividade e foram aprovadas com ressalvas e observações. “Elas apresentaram comportamento adequado, discurso coerente com a situação, todas aprovadas e indicadas dar continuidade na atividade na próxima edição”, ressaltou psicólogo da unidade Igo Felipe Almeida da Silva.

A reeducanda Vera Marinho leu o livro “Auto da Compadecida” de Ariano Suassuna, após a leitura, ressaltou a importância do projeto dentro da unidade prisional e como tem mudado a rotina das colegas. “Esse projeto mudou nossa rotina, temos algo pra fazer dentro das celas”, declara Vera.