IPAT

7ª Edição do Remição Pela Leitura chega ao Ipat com participação de 53 internos

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Cinquenta e três reeducandos do Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT) participaram nesta semana da 7ª Edição do Projeto Remição Pela Leitura do ano de 2019 – destes, 50 estiveram presentes em todas as etapas do processo do programa – que visa reduzir a pena dos internos utilizando obras literárias. 

O programa foi criado em 2016 pela Umanizzare Gestão Prisional, empresa que faz a cogestão de cinco presídios da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), e é recomendado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e previsto na Lei de Execução Penal (LEP),

A primeira etapa desta edição do Projeto Remição Pela Leitura ocorreu em duas etapas:  a primeira com a entrega dos livros escolhidos pelo próprio reeducando e a segunda e última com a aplicação da prova escrita. 

Nas unidades operacionalizadas pela Umanizzare, existe um calendário regular de aplicação das avaliações escrita e oral que contam com convidados de outras instituições para compor a banca avaliadora, juntamente com as equipes técnicas. Além de reduzir a pena, o projeto tem sido fundamental para a mudança de comportamento dos reeducandos.

“Na verdade, o projeto possui o intuito de incentivar a leitura, interpretação e construção de textos, além de enriquecer o vocabulário e aprimorar a escrita, a remição de pena é uma consequência de quem se empenhou durante a atividade”, diz a coordenadora de projetos, Maria Domingas Printes.

Incentivo – A leitura é um instrumento de aprendizado, e desenvolvimento das potencialidades intrínsecas ao ser humano, além de desenvolver boas relações interpessoais.  O reeducando Darlysson Mendes Moraes destacou a importância do projeto: “me ajuda a aliviar a mente e a me distrair no dia-a-dia”, disse. Já o reeducando Darlan Freitas Oliveira afirma que a Remição pela Leitura ajuda em vários sentidos, como: saber, mudança e aprendizado.

Publique um comentário