Cursos e Palestras

Umanizzare encerra o Programa de Formação Continuada para agentes de socialização em 2019

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

A Umanizzare Gestão Prisional encerrou nesta quarta-feira (30) o Programa de Formação Continuada de 2019 para agentes de socialização que trabalham nas unidades do sistema penitenciário do Amazonas, onde a empresa atua em regime de cogestão com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). 

A cerimônia de encerramento reuniu a última turma de agentes de socialização formada pelo programa em 2019. Os alunos receberam os certificados de conclusão pelo secretário executivo da Seap, André Gioia, a gerente técnica da Umanizzare, Sheryde Karoline, a diretora da Escola de Administração Penitenciária, Sônia Maria Bezzera Cabral, do gerente corporativo de operações, Rodrigo Geoffrey, e das instrutoras do curso.

De 13 de maio até outubro, 608 agentes de socialização participaram do programa de formação continuada com o objetivo de capacitação e qualificação dos profissionais. Nesse período, 19 turmas de alunos passaram por cursos com conteúdos programáticos elaborados pela área de Recursos Humanos da Umanizzare em parceria com a Escola de Administração Penitenciária (Esap).

O Programa de Formação Continuada visa a constante qualificação anual dos agentes de socialização atualizando seus conhecimentos iniciais sobre desenvolvimento comportamental, políticas públicas de ressocialização, projetos, português básico aplicado à rotina dos procedimentos operacionais, relações interpessoais, ética, tratamento penitenciário, gerenciamento de crise, primeiros-socorros, noções de prevenção e combate a incêndio, procedimentos operacionais padrão e monitoramento (POPM), defesa pessoal e desarmamento.

“O sacrifício é no treinamento, não na prática”, resumiu o Secretário Executivo Adjunto. André Gioia, em sua fala para os agentes. Segundo ele, a atualização, melhoria e aperfeiçoamento de todos os procedimentos são fundamentais para maior segurança. “Um procedimento errado pode custar uma vida”, disse. 

De acordo com a coordenadora de RH da Umanizzare, Barbara Fischer, a Formação Continuada atingiu 99% da população de agentes de socialização e agora terá uma segunda fase a partir de novembro destinada a supervisores e auxiliares. “Em 2020 teremos o aperfeiçoamento do programa de acordo com cada área específica da empresa”, informou. 

Um dos conteúdos repassados para os agentes é o da área de saúde, ministrado pela enfermeira Laize Souza Gonzales. Os participantes têm carga horária de quatro horas de aulas e um conteúdo voltado para prática em primeiros-socorros, mal estar, parada cárdio respiratória, convulsões e fraturas. “Eles não usam isso apenas no trabalho, mas na sua vida pessoal, na prática do seu dia a dia”, disse Laize.

Outro conteúdo do programa é ensinado por Samara Ribeiro. Ela trabalha com as relações interpessoais, desenvolvimento profissional no campo da ética e criando perspectivas de futuro, que vão além do trabalho. 

“Trabalhamos o crescimento, aprendizado, autoestima e motivação. Tudo na base de muito respeito”, explicou Samara.

Publique um comentário