Cursos e Palestras

Curso de trançados em fita leva oportunidade empreendedora ao CDPF

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Reeducandas do Centro de Detenção Provisória Feminina (CDPF) participaram do curso de trançados em fitas, dentro do Projeto Lisbela. O projeto acontece por meio de uma parceria entre a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e a Umanizzare Gestão Prisional.

De acordo com a instrutora do projeto de confecção de trançados em fitas, Ângela Oliveira, cerca de 10 reeducandas participam das aulas. Ângela explicou que a proposta é apresentar um momento de aprendizagem e empreendedorismo, com técnicas de como fazer os traçados em fitas.

“Com a participação no Projeto, as reeducandas também recebem a remição de pena pelos dias trabalhados. Aprendem, ainda, um curso profissionalizante e conseguem uma oportunidade de geração de renda após o cárcere”, disse a instrutora.

A reeducanda Carina Dantas, 21, disse que o projeto ajudou na manutenção de relacionamento dentro da unidade. “Aqui na aula eu me esqueço do mundo lá fora, aprendo algo que será útil na minha vida e ainda ganho um certificado do curso”, disse a reeducanda.

Fonte: SEAP

A interna Daniele Souza, 21, disse que o projeto evita que as reeducandas tenham depressão e ajuda no relacionamento interpessoal das internas. “A professora é paciente com a gente e nos ensina a fazer os traçados, bordados e confecção de roupas, com técnicas que poderão ser usadas quando a gente sair da prisão”, disse a reeducanda.

Publique um comentário