Cursos e Palestras

Novos cursos profissionalizantes serão ministrados nos presídios do Amazonas

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

As aulas para o Curso de Teologia já começaram no Centro de Detenção Provisória de Manaus (CDPM). Cerca de 20 reeducandos que já representam alguma congregação ou desenvolvem atividades de diferentes práticas religiosas no sistema prisional serão capacitados para melhor atuarem no ministério pastoral, estudo e ensino bíblico e no incentivo do conhecimento teológico em diversos contextos sociais.

Promovido pela Umanizzare Gestão Prisional Privada em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e Centro de Estudos Teológicos Brasileiro (CETEO), as aulas terão duração de duas semanas e fazem parte do planejamento estratégico de atividades ressocializadoras a serem oferecidas no sistema prisional em 2018.  Este é o segundo curso em Teologia ministrado na unidade este ano.

Conforme o professor Fydel Santiago, ao final do curso os alunos formados e certificados estarão preparados para atuar como líderes, conferencistas, obreiros, professores da escola dominical, presidentes de ministérios, membros da diretoria em convenções e, ainda, estejam plenamente habilitados para atuar nas áreas de administração eclesiástica, evangelismo e aconselhamento pastoral.

“O aluno precisa estar disposto a fazer interpretações profundas de textos sagrados, depois ele é preparado para dar aulas de religião e disciplinas ligadas à educação, se transformando em um multiplicador, em um agente promotor do evangelho”, explica o professor.  

Segundo a psicóloga do CDPM, Flávia Bueno, dentro das unidades prisionais os reeducandos têm ligação respeitosa com a religião. Por isso, a maioria deles demonstra atitude pacífica e acabam participando das atividades religiosas. O presídio é aberto a todas as religiões.

Remição – Outro benefício que o curso oferecerá é a possibilidade de remição de pena. “A remição da pena se dá meio do trabalho ou do estudo do condenado. Assim, pelo desempenho da atividade laborativa ou do estudo, o preso resgata parte da pena que lhe foi imposta, diminuindo seu tempo de duração na unidade prisional”, explica a psicóloga.

Cursos: Nos próximos dias também começam dentro da unidade os cursos de Eletricista Predial e de Barbeiros. A capacitação, segundo os colaboradores da Umanizzare, vem alcançando seus objetivos de atender a comunidade carcerária em suas necessidades, elevando a autoestima dos internos por meio dos projetos ofertados e criando perspectivas profissionais de trabalho.

Publique um comentário