Cursos e Palestras

Agentes Promotores de Saúde da UPI passam por novas capacitações em sensibilidade dentária e prevenção e diagnóstico do câncer de Próstata

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Internos da Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI) receberam nesta semana novos treinamentos para atuarem como “Agentes Promotores de Saúde” (APS). Os cursos desta vez foram referentes a sensibilidade dentária:  doenças gengivais e suas consequências na saúde bucal e na área da enfermagem: prevenção e diagnóstico precoce do câncer de Próstata. O conhecimento foi ministrado pelos profissionais de saúde do estabelecimento. 

A dentista da UPI, Jucenilda Oliveira, ressalta que o papel dos APS´s é exclusivamente de apoio à equipe de saúde, tendo em vista que são exatamente estas pessoas que vivenciam as dificuldades e necessidades dos colegas de confinamento. 

“Além disso, cursos capacitam o reeducando para que, após o cumprimento de sua pena, ele possa ter maiores chances de desenvolver-se no mercado de trabalho, e, consequentemente, diminuir a reincidência ao crime”, acrescenta a profissional. 

O reeducando Cristiano Pinto falou sobre as expectativas e os desafios que terá junto aos colegas de confinamento após a capacitação: “é muito importante aprendermos nesse projeto sobre a saúde do homem, pois a gente leva essas orientações para os colegas de cela, orientando sobre a importância de vencer o preconceito e cuidarem de sua saúde.

Agente Promotor de Saúde – A figura do Agente Promotor de Saúde contribui com a promoção, prevenção e melhoria no atendimento curativo, auxiliando no processo de ressocialização e reinserção social dos participantes.

Remição de Pena – Além de se tornarem braço direito dos profissionais da saúde dentro dos presídios, os reeducados capacitados, podem ser beneficiados com a concessão da remição de pena; para cada três dias de trabalho, um dia a menos no presídio.

Plano Nacional de Saúde – O Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário foi instituído através da Portaria Interministerial n°1777/2003 e introduziu a pessoa do Agente Promotor de Saúde dentro do Sistema Prisional como um equivalente ao Agente Comunitário de Saúde para atuar na Unidade Prisional, conscientizando e orientando os reeducandos quanto às principais doenças que acometem esta população.

Publique um comentário