CDPM

Reeducandos lêem livros que abordam laços de família e superação pessoal

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Os reeducandos do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) receberam a 16ª Edição do Projeto Remição pela Leitura de 2019, com livros que abordam temas nas áreas de superação pessoal, laços familiares, romance, ficção e literatura brasileira. O projeto acontece por meio de uma parceria entre a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e Umanizzare Gestão Prisional.

O Projeto de Remição de Pena pela Leitura na unidade CDPM atende a recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), da resolução n° 44, de 26 de novembro de 2013, com reeducandos sentenciados.

O projeto tem como objetivo estimular o empoderamento, desenvolver as potencialidades de crescimento pessoal e intelectual na reinserção social, minimizando pensamentos de negatividade gerada pela situação de cárcere.

Com o início do projeto, a psicóloga da unidade, Pâmela do Amarante disse que foram entregues as obras literárias aos reeducandos que têm de 20 a 30 dias para ler a obra escolhida, para então, passar pela avaliação escrita e oral ao final do prazo estabelecido.

“Desta forma, obedecendo o cronograma das atividades, foram realizadas avaliações escrita e oral, aproveitando o ensejo da ocasião, foram entregues ainda as obras literárias da 17ª edição da remição pela leitura”, disse a psicóloga.

A psicóloga explicou que a defesa da obra lida pelos reeducandos contou com a participação de uma banca examinadora composta pelos membros do corpo técnico da própria unidade, além da psicóloga Pâmela, a advogada Érica Costa e a assistente social Gecilene Silva.

A psicóloga informou que durante a defesa da obra, os reeducandos puderam expressar suas emoções, identificação com a história do livro e os personagens. “Todos os participantes tiveram um bom desempenho de interação social e intelectual no decorrer da atividade”, disse Pâmela.

Publique um comentário