Notícias

Presos do Amazonas passam por exames para diagnóstico de alteração na próstata

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Com o objetivo de ajudar a diagnosticar e controlar alterações que podem ocasionar doenças, reeducandos da Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI) fazem mensalmente exames de coletas sanguíneos. A atividade é promovida mensalmente pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e a Umanizzare Gestão Prisional, empresa que faz a cogestão de cinco presídios no Estado. 

Desta vez, além da coleta de exames para Triglicérides, Colesterol, Ácido Úrico, Glicemia, VDRL, Urina (EAS) e Fezes (EPF), houve também a coleta para análise do PSA – exame de sangue que pode identificar possível câncer de próstata.

Mais uma vez a UPI contou com o apoio da Unidade Básica de Saúde José Resk, junto com o Laboratório Central (LACEN), disponibilizando o material para a coleta e análise. Os resultados chegam em torno de cinco dias.

“O objetivo da inclusão do exame de PSA com os reeducandos selecionados foi para diagnóstico de alteração na próstata, mas também para começar a trabalhar na cabeça deles a Campanha Novembro Azul – quando vamos realizar um calendário especial de saúde do homem”, ressaltou a enfermeira Graciane Fábio.

O reeducando, José Alfaia de Sena, enfatizou: “é tão bom saber que mesmo em cárcere privado a equipe se preocupa com a gente que tem idade ou tendência para esta terrível doença que é o câncer de próstata”, disse José.

Calendário de ações – A Umanizzare trabalha com calendários de ações que seguem a cartilha do Ministério da Saúde (OMS) e os exames de sangue são realizados todos os meses nas unidades cogeridas. Os exames de sangue são ferramentas importantes para avaliação do estado de saúde e prevenção de doenças. É por meio dessas avaliações rotineiras que se pode identificar condições que se instalam de forma silenciosa, como o diabetes, a hipertensão, o colesterol alto e alguns tipos de câncer.

Publique um comentário