CDPF

Reeducandas do CDPF recebem palestras sobre o risco do cigarro para a saúde

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

O Centro de Detenção Provisório Feminino (CDPF) promoveu nesta quinta-feira, (29), palestras educativas alusivas ao Dia Mundial do Combate ao Tabagismo, para as reeducandas.  A temática tem como finalidade conscientizar as internas sobre os malefícios causados pelo cigarro. 

A atividade contou com a presença de 14 internas, residentes do Pavilhão 3, da unidade. As ações de conscientização foram realizadas pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e pela Umanizzare Gestão Prisional, empresa que faz cogestão em cinco presídios do Estado. 

O psicólogo do CDPF, Igo Felipe, começou a palestra abordando os motivos que levam as pessoas ao fumo, acrescentando que muitas começam a fumar porque vêem as colegas de confinamento fazendo.  

“Se não for possível evitar este envolvimento direto com pessoas que fumam, uma boa dica é praticar atividades físicas com frequência, uma vez que os exércitos trazem a sensação de prazer”, recomendou o psicólogo as internas.  

Em seguida, o psicólogo falou sobre as formas de apresentação do tabaco e as doenças que podem ser causadas pelo cigarro.   “A nicotina atinge o cérebro em apenas 10 segundos e muito rapidamente provoca dependência química. E, além disso, pode causar várias doenças como inflamações nos brônquios e vários tipos de câncer. Além disso, pode causar envelhecimento precoce e vários outros problemas, como ansiedade”, concluiu Igo Felipe Almeida.  

Para fechar a palestra foi passado um vídeo educativo às reeducandas e ao final foram sorteados kits de higiene pessoal às assistidas e entregue uma cartilha de orientação sobre tabagismo.

Publique um comentário