Cursos e Palestras

Curso de barbeiro leva oportunidade para internos do Compaj

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

O curso de corte de cabelo e design de barba dentro do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj-Fechado) oferece para 10 reeducandos a oportunidade de aprendizagem e a conquista de uma profissão, após o cumprimento de pena. O curso iniciou na segunda-feira (1°de abril) e vai até a sexta-feira (5).

O curso é promovido por meio de uma parceria entre a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e a Umanizzare Gestão Prisional, através do Projeto do Núcleo de Aprendizado Profissional (NAP).

Com o curso, os reeducandos aprendem uma profissão que poderá ser exercida após o cumprimento da pena. Além de ensinar um aprendizado, o curso tem como objetivo a reintegração dos presos à sociedade.

A instrutora do curso, Marinez Costa, 42, explicou que as aulas consistem em capacitar profissionalmente os presos em cortes de cabelo masculino e design de barba, com aulas práticas e treinamentos.

“O curso acontece de segunda à sexta. Através da atividade conseguimos observar o interesse dos reeducandos em participar da aprendizagem e ter uma oportunidade de emprego, após o cárcere”, disse a instrutora.

O reeducando Rodrigo Viana Silva, 40, disse que o curso tem dado a oportunidade de realizar um sonho, que é ter uma profissão, para que depois que cumprir a pena, possa sustentar a família em uma vida fora das grades.

“Tenho cinco filhos meninos. Meu sonho é sair daqui e cuidar da minha família. Ter condições de dar uma vida digna para os meus filhos. Fico feliz pela oportunidade que a empresa oferece para nós, pois sei que lá fora não teria condições de pagar um curso de barbeiro. Agora tenho a oportunidade de aprender algo que vai servir para minha vida”, disse o reeducando.

O reeducandos José Bento Rocha, 22, disse que o curso de barbeiro traz mais que uma profissão, como também, o sentimento de mudança, de querer algo melhor para a vida, com dignidade e oportunidades.

Publique um comentário