Cursos e Palestras

Natal com música no Compaj

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Alunos do curso de musicalização do Complexo Prisional Anísio Jobim (COMPAJ) já estão ensaiando os repertórios para um concerto agendado para dezembro, quando terão a oportunidade de mostrar o que aprenderam para colegas, colaboradores e familiares.  

O curso faz parte do “Projeto Harmonizar” promovido pela Umanizzare Gestão Prisional, empresa que faz cogestão em seis unidades da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e tem como objetivo propiciar aos alunos aprendizado musical e desenvolver suas potencialidades artísticas por meio dos instrumentos musicais e do canto coral.

Para o professor de música Miqueias Fernandes, as aulas vão continuar após os ensaios para as festas de fim de ano, inclusive com a abertura de novas turmas. Ainda segundo o professor, a educação musical permite ao ser humano buscar equilíbrio entre razão e a emoção, provocando reflexão. “As atividades nas aulas desenvolvem a linguagem musical e oral, habilidades rítmicas, visuais, motoras, físicas e psicológicas dos participantes”, explica o professor.

Internos se preparam ensaiando repertório para as apresentações musicais nas festas de fim de ano

A gerente técnica da Umanizzare, Sheryde Karoline, enfatiza que o  “Projeto Harmonizar” foi criado exclusivamente para os reeducandos do sistema prisional do Amazonas e busca resgatar a autoestima e a dignidade humana, aproveitando o tempo ocioso dos apenados para cantar, fazer música e  ressocializar.

“A música exerce papel primordial na socialização, pois além de reforçar laços e vínculos afetivos, também estimula a memória e a criatividade dos apenados. Além disso, as aulas são uma ruptura com a rotina de reclusão que eles vivem, pois há a necessidade de se expor socialmente, trocar impressões, atuar em grupo”, diz a gerente.

UPP – Na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), 22 reeducandos participam do projeto com aulas de canto coral, flauta doce e de violão em grupo. As aulas são semanais, com apresentações internas a cada etapa concluída do curso.  

“Nos próximos dias estaremos formando mais uma classe e já iremos abrir vagas para outras turmas, acredito que até a primeira quinzena do mês de junho, o processo seletivo por voluntariado esteja concluído, para que o curso recomece”, finalizou o professor Miqueias.

Publique um comentário