Cursos e Palestras

Internos recebem orientações sobre saúde bucal

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Com o objetivo de orientar os reeducandos sobre a necessidade da higiene bucal e a importância do flúor para a saúde dos dentes, a Umanizzare Gestão Prisional – empresa que  faz cogestão em seis unidades da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) – realizou ação do projeto “Prevenir para Sorrir”, criado para evitar doenças na boca.

Em Itacoatiara (UPI), município localizado a 269 km em linha reta de Manaus, a atividade promoveu aos internos da Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI), palestra educativa sobre escovação dental e a importância do uso do flúor. As informações previnem cáries, perda de dentição e mau hálito, que podem acarretar baixa autoestima no interno

Após palestra, a cirurgiã-dentista da unidade, Jucenilda Costa de Oliveira, também reforçou entre os reeducandos do Pavilhão A, Pavilhão B, Triagem e Enfermaria, as técnicas de como realizar a aplicação tópica de flúor, através de uma escovação dental supervisionada.

“É um procedimento preventivo que visa fortalecer os dentes que apresentem médio e alto risco de cárie. A escovação supervisionada é para reforçar a forma adequada, no uso da escova e também do fio dental”, ressalta Jucenilda, que na ocasião contou também com a ajuda da auxiliar de saúde bucal, Ernanda da Costa Azevedo, dos agentes promotores de Saúde Rodrigo Amazonas Rolim (Pavilhão A) e Fábio da Silva Pantoja (Pavilhão B).

Unidades – O projeto de saúde bucal “Prevenir Para Sorrir”, lançado em 2016 pela Umanizzare Gestão Prisional Privada, será realizado em todas as unidades do sistema prisional cogeridas pela empresa no Estado. Ainda nesta semana, será a vez dos custodiados do Centro de Detenção Provisória de Manaus (CDPM) receberem as orientações sobre a importância de dentes saudáveis para evitar problemas como cáries, ausência de dentes e mau hálito, que podem acarretar em baixa autoestima, do interno.

Ao final da ação, são entregues kits de higiene, com antisséptico bucal, escova, creme e fio dental, toalha de mão e sabonete, a todos os reeducandos.

“Nosso objetivo é orientar os reeducandos a assumirem a responsabilidade por sua própria saúde bucal, evitando algumas doenças comuns entre os reeducandos, como gengivite (inflamação da gengiva), periodontite e câncer bucal” afirma a gerente técnica da UPI, Maria Domingas Printes.

Publique um comentário