Notícias

Internos escolhem livros para remição de pena

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Reeducandos do Centro de Detenção Provisória de Manaus (CDPM) que participam do Projeto “Remição pela Leitura” já estão com novos livros em mãos para a leitura e preparação das provas de avaliação do projeto, que devem acontecer no final deste mês e conta para a redução de pena.  

O projeto é realizado pela Umanizzare Gestão Prisional, cogestora da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) em seis unidades prisionais no Amazonas. As atividades de leitura acontecem semanalmente e tem como principal objetivo levar um momento educacional e de construção intelectual para os presos, que buscam na educação uma alternativa de mudança de vida.

Segundo a psicóloga da Umanizzare, Flávia Bueno, o projeto de remição pela leitura exige dos presos dedicação para que possam se sair bem nos testes, que acontecem durante o desenvolvimento do projeto educacional. A cada obra lida, os participantes, que atingem as notas, têm remição de quatro dias da pena aplicada.

“Quando os reeducandos recebem os livros, também têm um prazo para concluir a leitura, já se preparando para o momento de avaliação, que acontece no formato escrita e oral, em dois momentos”, disse a psicóloga.

A psicóloga acrescenta, ainda, que 50 reeducandos devem fazer as provas nesta edição, a avaliação é feita por profissionais da própria unidade e também do público externo, e é montada para avaliar o desempenho dos reeducandos envolvidos na atividade educacional.

A remição pela leitura é recomendada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e está prevista na Lei de Execução Penal (LEP). O programa de remição pela leitura visa reduzir a pena dos internos utilizando obras literárias, viabilizando a remição de quatro dias da pena, a cada livro e resenha ou relatório de leitura de obras devidamente lidas e avaliadas.

Publique um comentário