Notícias

Detentos passam por exames de saúde nos presídios do Amazonas

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

A grande rotatividade de presos no sistema prisional amazonense levou a Secretaria de Administração Penitenciária do Amazonas (Seap) e a empresa Umanizzare Gestão Prisional a realizar exames preventivos periódicos de saúde nos custodiados.

Os exames são realizados todos os meses, ou sempre que necessário, conforme indicação dos profissionais da saúde de cada unidade. Após os testes laboratoriais, caso seja identificado algum tipo de doença, tem início o tratamento pontual e, se necessário, o agendamento imediato do reeducando com o médico.

Na unidade Prisional de Itacoatiara (UPI), onde estão custodiados em torno de 100 internos, as coletas vêm sendo feitas com o apoio do Laboratório Central (LACEN) que disponibilizou o  material para coleta das amostras.

De acordo com a gerente técnica da UPI, Maria Domingas Printes, os exames são complementares para ajudar no diagnóstico de doenças e na avaliação a saúde de uma maneira geral dos presos, prevenindo anemia e infecções.

“Foram feitas coletas de sangue, urina, entre outras amostras para a realização de diversos tipos de exames, como: Hemograma, Triglicérides, Colesterol, Ácido Úrico, Glicemia, VDRL, Urina (EAS) e Fezes (EPF). Nosso objetivo  é diagnosticar e controlar possíveis alterações que possam provocar doenças junto a população carcerária”, disse Domingas.

A enfermeira da unidade, Julli Janaina, afirmou que a coleta de sangue serve para avaliar a saúde de maneira geral e identificar possíveis desordens, como anemia e infecções.

Publique um comentário