Notícias

Agentes de socialização recebem qualificação em defesa pessoal

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Toda equipe operacional que compõem o quadro de agentes de socialização da Umanizzare Gestão Prisional, empresa co-gestora das unidades prisionais do Amazonas, participam de um programa de qualificação técnica em defesa pessoal. O curso, que é dividido em seis módulos, iniciou no mês de dezembro e vai até o mês de maio de 2018. O programa tem o objetivo de melhorar o desempenho individual dos agentes do sistema prisional, além de promover uma capacitação técnica.

De acordo com a gerente de RH da Umanizzare, Erika Borges, o programa é uma capacitação técnica para melhorar o desempenho do agente de socialização dentro das unidades prisionais. “A capacitação técnica e a disciplina de defesa pessoal, fazem parte da formação do agente. Pensando nisso, criamos um programa de qualificação modular para aperfeiçoar o desempenho desses agentes”, disse a gerente.

Erika disse que no final da formação, os agentes terão uma certificação de monitor em defesa pessoal. “É um curso que vai contemplar toda a equipe operacional, formada por quase mil pessoas. Inicialmente, o projeto vai ser composto por duas fases: a primeira é para formar 600 pessoas, que representa 60% do quadro”, indagou.

A gerente de RH explica que o curso começou no dia 2 de dezembro e vai até maio do ano que vem. Ela comenta que é um módulo por mês, gerando um quantitativo de seis meses de projeto. A segunda fase terá inicio a partir do mês de maio de 2018, se prologando até o mês de julho, comportando os demais agentes de socialização.

O instrutor da qualificação em defesa pessoal, Gláucio Mendonça, explica que o curso tem 4h diárias que, são divididos em seis módulos, gerando 24h de trabalho de capacitação em defesa pessoal.

Gláucio explica que o primeiro módulo da qualificação traz o combate corporal n°1, que aborda posições de guarda e aplicação de golpes de defesa pessoal. No combate corporal n° 2 é passado o aprendizado de quedas e imobilizações, já no terceiro módulo, são as imobilizações táticas de condução, no quarto módulo são as técnicas de desarmamento, e o quinto e o sexto são combates em defesa pessoal.

“Um dos objetivos do curso, também, é fomentar a prevenção do corpo, incentivar os funcionários a estarem sempre preocupados com a forma física e saudável”, disse o instrutor.

Para o agente de socialização, Everaldo Tabosa, a qualificação é algo bastante relevante e traz grandes possibilidades. “É muito bom, pois estamos aprendendo algo para que possamos usar em um momento de crise, principalmente na sociedade que vivemos. Com isso, a empresa esta aperfeiçoando o aprendizado de seus colaboradores para que possam estar preparados para diversas situações, não apenas no ambiente de trabalho, mas, em nosso dia-a-dia”, explica Tabosa.

Publique um comentário