Notícias

Presos fazem provas do exame nacional para a certificação de jovens e adultos

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Esta semana, 253 reeducandos  do  Amazonas participam da Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja –PPL) 2017, para os ensinos fundamental e médio. As inscrições dos detentos, para o exame, é uma parceria da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e Umanizzare Gestão Prisional.

O Encceja-PPL é direcionado às pessoas que não tiveram a oportunidade de concluir os estudos na idade apropriada. As provas têm ainda o objetivo de avaliar o desempenho do interno para acesso ao ensino e a educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e Programa Universidade Para Todos (Prouni).

As provas serão aplicadas em 18 unidades prisionais e socioeducativas, do Estado, para 41 mulheres e 212 homens privados de liberdade. Para o secretário de Estado de Administração Penitenciária, Cleitman Coelho, a participação dos internos é um incentivo ao acesso à educação e abre portas para oportunidades concretas de profissionalização.

“Os detentos são estimulados para que haja uma perspectiva de vida positiva e engajamento quanto à entrada no mercado de trabalho, fazendo-os entender que um curso superior abre portas e os afasta do mundo da criminalidade”.

Remição de pena – Segundo a gerente técnica da Umanizzare, co-gestora do sistema prisional, Sheryde Karoline, a certificação para o ensino médio possibilita a remição de 1200 horas e, para o ensino fundamental, de 1600 horas.

“A educação constitui um meio para a redução da exclusão social e a aplicação deste exame para pessoas privadas de liberdade é um gesto de cidadania e boa vontade. Todos os nossos agentes estão empenhados em deixar os reeducandos mais à vontade possível, para que alcancem a nota necessária para o certificado”, enfatiza Karoline.

Portaria do Inep / Mec   – O reeducando será considerado habilitado a receber a certificação do ensino fundamental ou médio se atingir o mínimo de 100 pontos em cada uma das áreas de conhecimento: Ciências Naturais; História; Geografia; língua Portuguesa; Redação e Matemática.

O resultado das avaliações será divulgado na primeira semana de janeiro.

Publique um comentário