Humanizar

População carcerária terá ação de prevenção contra a AIDS

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Detentos estão entre os mais vulneráveis a doenças sexualmente transmissíveis, como vírus da imunodeficiência humana (HIV) e à AIDS, entre outras.

Dentro da programação pelo Dia Mundial de Luta contra a Aids, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) com o apoio da co-gestora das unidades prisionais, Umanizzare Gestão Prisional Privada, irão intensificar ações voltadas para a prevenção da doença e de outras infecções sexualmente transmissíveis, a partir de dezembro.

“As ações são reforçadas no dia 1º de dezembro, quando nossa equipe intensificará palestras sobre a prevenção em cada uma das unidades, colocando inclusive a disposição dos internos mais exames de testes rápidos para detecção de HIV”, informa a gerente técnica da Umanizzare da Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI), Maria Domingas Printes.


O teste rápido para a detecção do HIV é um dos serviços realizados durante todo o ano pelas equipes da Seap e Umanizzare dentro das unidades, por meio das triagens, além da distribuição de camisinhas aos detentos.

Dia Mundial de Combate à AIDS – É celebrado em 1º de dezembro. A data foi escolhida pela Organização Mundial de Saúde e, desde 1988, tem uma programação oficial no Brasil. A data tem por objetivo estabelecer o entrelaçamento de comunicação, promover troca de informações e experiências, e de criar um espírito de tolerância social.

AIDS – É uma doença causada pelo vírus HIV, geralmente transmitida por contato sexual desprotegido com pessoa contaminada, mas pode ser também transmitida por transfusão sanguínea e compartilhamento de objetos perfuro cortantes. A doença não mata por si só. Porém, causa um grande impacto no sistema imunológico, deixando o paciente sujeito a doenças oportunistas como a pneumonia, debilitando o organismo e levando a morte.

Publique um comentário