Notícias

IPAT – Projeto Remição pela Leitura – PROVA ORAL

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Reenducandos do Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT) realizam, nesta quinta-feira (30), a prova oral do projeto remição pela leitura. O projeto e desenvolvido pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) em parceria com a co-gestora das unidades prisionais, a Umanizzare Gestão Prisional, e atende à Recomendação nº 44/2013 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) – que dispõe sobre atividades educacionais para fins de remição da pena pelo estudo – e à Lei de Execução Penal.

De acordo com a psicóloga do IPAT, Simone Condes da Silva, a cada obra lida, os reeducandos tem remição de quatro dias da pena aplicada. A educadora explica que o reeducando passa por três etapas do projeto, a primeira: a primeira, consiste na entrega do livro, depois segue para prova escrita, em seguida prova oral.

Simone conta que o total de participantes, em média, fica em torno de 15 pessoas. Mas, nesta nova edição, 24 pessoas foram inscritas. A psicóloga comenta que a aceitação por parte dos reeducandos é muito boa. Alguns, que nunca tinham tido interesse em ler enquanto estavam fora dos muros, apresentam um grande fascínio. Eles se dedicam a leitura e gostam do que fazem, do que aprendem nos livros”, comenta.

A psicóloga afirma que, com o projeto, os profissionais envolvidos ficam pasmos com a desenvoltura, o entusiasmo e a dedicação que os reeducandos têm em ler os livros e se apresentar a banca. “Já os reeducandos, mostram os melhores e mais ternos sentimentos. Alguns se emocionam com os livros lidos, outros contam as próprias experiências”, comenta a profissional.

Publique um comentário