Humanizar

Projeto Remição pela Leitura realiza mais uma etapa na UPI

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Dezoito reeducandos da Unidade Prisional de Itacoatiara/UPI participaram de da nova etapa do projeto Remição pela Leitura, realizada no dia 25 de agosto com o preenchimento dos relatórios de leitura, seguindo recomendação do Conselho Nacional de Justiça/CNJ. A avaliação oral contou com a presença de da professora Anny Vanessa Vieira Romão, da Secretaria Municipal de Educação, que destacou a importância da inclusão pela leitura.

“É de fundamental importância, cabendo sempre organizar o ambiente prisional sugerindo sempre atividades produtivas, contribuindo para transformar o olhar de nossos reeducandos sobre as coisas do mundo, reconhecer as práticas que regem e explicam os fatos com os quais convivemos diariamente. Nossa expectativa é que contribua para o encantamento e o hábito da leitura”, afirmou a professora.

A professora afirmou que o projeto constrói conhecimento e amplia o saber coletivo dentro das unidades prisionais. “O saber é construído todos os dias e este projeto é maravilhoso porque, quando passamos a enxergar o que não víamos, quando desvendamos o que o outrora era mistério, quando alcançamos abstrações antes impossíveis, tornamo-nos mais capazes de compreender e de apreciar mistérios através da leitura”.

No ano de 2015, a Umanizzare implantou o Projeto de Remição da Pena pela Leitura no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (regime fechado masculino) e na Unidade Prisional de Itacoatiara/UPI. Em 2016, o programa chegou à Penitenciária Feminina de Manaus/PFM, ao Centro de Detenção Provisória de Manaus/CDPM, ao Instituto Penal Antonio Trindade/IPAT e à Unidade Prisional do Puraquequara/UPP. O programa atende aos internos já sentenciados e é coordenado pela equipe multidisciplinar de cada unidade.

Publique um comentário