Notícias

Torneio de futebol auxilia na ressocialização de internos no COMPAJ

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

Organizada pela Umanizzare, ação no Complexo Prisional Antônio Jobim, em Manaus, pretende proporcionar maior qualidade de vida aos reeducandos

Entre os dias 19 e 27 de junho, os reeducandos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) participaram de torneio de futebol organizado pela gerência da unidade e promovido pela Umanizzare Gestão Prisional. Desde a entrega das chaves do confronto para os times às premiações, a competição foi pacífica e gerou momentos de descontração entre os participantes.

Além de mostrar a importância da prática de exercícios físicos para ter uma boa saúde, a ação alcançou o espírito esportivo almejado pelos responsáveis do evento. “O esporte é sinônimo de qualidade de vida. Visamos sempre o bem-estar dos internos, portanto, queremos com as competições não apenas auxiliar na ressocialização, mas atingir um condicionamento físico salutar, combater doenças cardiorrespiratórias, fortalecer as articulações, garantir o ganho de massa adequado para cada aluno, entre outros benefícios”, explica o terapeuta ocupacional Alárick Rebouças, responsável pela condução do torneio.

Proporcionar condições físicas melhores aos reeducandos, quando estes não estiverem mais inseridos no sistema prisional, é um dos grandes objetivos do projeto, aliado à meta de auxiliar os mesmos com a reinserção social. Alárick conta que, muito antes de conhecer o time vencedor, a competição de futebol visa a coletividade e a interação entre os internos, deixando-os com menos tempo ocioso e focados em sua recuperação social. “Os resultados são positivos e os participantes expressam como os jogos são momentos prazerosos e alegres”, afirma.

Um dos reeducandos que participaram da competição, cuja divulgação do nome não foi autorizada, reconhece a importância da atividade, e frisa que jogar com os amigos traz sensação de felicidade e maior bem-estar. “Além de gostar de jogar futebol, enxergo que a minha disposição tem melhorado no dia a dia. Sem contar que ter uma atividade para ocupar o tempo e a cabeça é ótimo”, garante, satisfeito.

De acordo com o terapeuta, o projeto também é gratificante para quem o coordena. “Sabemos que estamos trabalhando com pessoas que foram condenadas criminalmente e isso nos deixa ainda mais focados no nosso objetivo: de orientarmos e acompanharmos individualmente cada interno para, assim, auxiliarmos por meio do esporte e atividades físicas a sua ressocialização”, ressalta.

O torneio de futebol do Compaj é um dos exemplos de ações promovidas pela Umanizzare Gestão Prisional, gestora da unidade, que visa estimular a prática de atividades físicas e hábitos saudáveis. A administradora oferece também ginástica laboral para os internos que exercem funções nos presídios, palestras de diversos temas, exames e cursos, entre outros projetos.

Comments are closed.