Notícias

UPI recebe Curso de Sabonete Artesanal

Compartilhe no Google+ Compartilhe no Pinterest Compartilhe no LinkedIn Compartilhe no Tumblr

 

A tarde do dia 24 de abril foi de aprendizado para cinco reeducandos da Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI) que participaram do curso de sabonete artesanal, mais uma realização do projeto Mãos Livres. Supervisionado pela psicóloga da unidade, Patrícia Mendes, a atividade teve, além de ensinamento da técnica, função terapêutica e foi destinada aos internos que apresentam algum transtorno mental em tratamento.

Patrícia, psicóloga da unidade, ressalta que a atividade é de supra importância, visto que propõe um retorno saudável do reeducando ao convívio com a sociedade por meio do seu próprio trabalho. “Eles podem aproveitar do período de cumprimento da pena para se qualificar profissionalmente e, futuramente, encontrar com mais facilidade um meio de prover seu sustento e de sua família por meio de trabalho lícito”, afirma.

Foram confeccionados cerca de 15 sabonetes através de uma metodologia que incluía a explicação do processo de desenvolvimento do produto, o que é cada material e sua finalidade até a fabricação em si. A psicóloga garante que os benefícios do curso vão além da ressocialização. “É possível verificar também que o trabalho eleva a autoestima de cada um, através da satisfação de ver a finalização do seu produto com excelência”, conta Patrícia. Os sabonetes confeccionados foram destinados para homenagear e presentear as mães durante as visitas à unidade, em comemoração ao Dia das Mães.

Sobre o Mãos Livres

O projeto, realizado pela Umanizzare Gestão Prisional Privada em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária – Seap, prevê a releitura dos artesanatos confeccionados pela população carcerária, no intuito de propor um trabalho terapêutico e social, bem como o ensino de técnicas modernas de arte, com foco na sustentabilidade e design, para que haja aspecto comercial nos itens produzidos.

Além das técnicas de confecção, a proposta é ensinar aos reeducandos e reeducandas sobre empreendedorismo, para que se familiarizem com plano de negócios, proposta de valores, marketing, análise de mercado, preparando-os para um futuro fora do ambiente prisional.

Publique um comentário